Lives celebram o Dia Internacional da Língua Portuguesa
4 maio, 2020
Aéreas passam a exigir uso de máscaras faciais
6 maio, 2020

O que marcas devem fazer na reabertura do Turismo

Com muitos Estados reabrindo os negócios aos poucos, pesquisa da MMGY Global com a US Travel Association, e divulgada ontem, dia 4, mostra que o sentimento em relação às viagens também começa a emergir entre os consumidores norte-americanos. Aos poucos, mas começa. A intenção de fazer uma viagem de lazer nos próximos seis meses subiu sete pontos em relação à pesquisa anterior nos Estados Unidos.

“Ao mesmo tempo em que o interesse em viajar pode ser eclipsado pela preocupação com segurança, sabemos, de experiências passadas, que quando os consumidores vencem o medo e olham além do atual ciclo de notícias, eles realmente mudam seu pensamento bem rapidamente. Então o que as marcas devem fazer?”, pergunta o estudo.

As sugestões são:

1. Como marqueteiros, estamos ganhando a permissão para começarmos a promover de novo, mas temos que refinar noções de timing, sentimento e conteúdo à medida em que avançamos. Seja verdadeira com o que sua marca representa e ouça o que seus clientes estão lhe dizendo agora.

2. Continue a construir, monitorar e manter relacionamentos com suas comunidades locais. Ganhar e entender o sentimento local sobre o Turismo em meio a essa pandemia ajudará a desenhar estratégias de reabertura e aumentar a confiança e a defesa de sua marca.

3. Seja empático – não apenas em nossas palavras, mas em como operamos nossas organizações. Marcas que criam flexibilidade a longo prazo serão recompensadas na jornada mais à frente.

OTIMISMO

De acordo com a pesquisa, a terceira lançada desde o final de março, os americanos estão olhando com mais otimismo para a possibilidade de viagens a lazer, aumentando também a percepção de segurança em relação aos diversos meios de transporte.

 

 

Na avaliação das entidades, isso se deve ao fato da cobertura da grande imprensa estar focada no otimismo do achatamento da curva enquanto a pesquisa estava sendo feita.

O número de pessoas dispostas a viajar a lazer assim que a pandemia acabar subiu de 54% para 60%. E 38% acreditam que irão fazer uma viagem de lazer este ano (aumento de sete pontos percentuais em relação à pesquisa anterior). E apenas 21% acreditam que irão viajar a trabalho, resultado igual ao da enquete passada.

Os pesquisados entre 50 e 64 anos seguem sendo os que têm menos medo de contrair a covid-19 e a preocupação em geral com familiares expostos ao vírus caiu de 40% para 34%.

Os dados continuam a mostrar que viagens de carro e para destinos perto de casa devem liderar a retomada, assim que a pandemia desaparecer. O percentual de viajantes que possivelmente optará pela viagem de carro subiu de 35% para 47%. Os que viajarão para perto de casa subiram de 36% para 42%.

 

 

A pesquisa foi feita de 17 a 22 de abril, e divulgada em 1º de maio. Acesse o estudo completo clicando aqui.

Fonte: Panrotas