Onde fazer testes de COVID-19 em destinos internacionais
5 janeiro, 2021
Voo da Azul parte hoje para buscar 2 milhões de vacinas na Índia
13 janeiro, 2021

O G20 do Turismo envia ofício ao Ministério do Turismo

 

O grupo formado pelas 20 mais importantes associações de hotelaria e lazer enviou nesta sexta-feira um ofício ao Ministério do Turismo pedindo a prorrogação do prazo para reembolso de serviços cancelados por conta da pandemia. As informações são de André Coutinho, da BandNews FM.

Apesar de o setor garantir estar preparado para receber viajantes de forma segura e responsável, a retomada ainda é feita de forma lenta, diante da pandemia e da demora para o início da vacinação no Brasil.

Recentemente, o governo federal editou uma medida provisória para prorrogar até 31 de outubro as regras de reembolso de voos cancelados.

Magda Nassar, presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens, espera que os outros setores também sejam contemplados.

As viagens apresentaram um aumento nos últimos dias de 2020, mas já está sendo observada uma nova onda de cancelamento de reservas neste início de ano, aponta o vice-presidente da Associação Brasileira Indústria Hotéis, Rodrigo Travano.

E, se nas viagens a lazer, a recuperação deu um passo atrás neste início de 2021, no setor das viagens corporativas, a situação é ainda mais preocupante. No ofício enviado ao governo federal, o G20 do Turismo ressalta o risco de demissões em massa, segundo Gervasio Tanabe, presidente executivo da Abracorp, a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas.

Carlos Prado, do Grupo Tour House, lembra da importância do setor para a retomada econômica do Brasil diante dos desafios impostos pela pandemia. E Alexandre Butrico, head de Marketing do Movimento Supera Turismo Brasil, revela que está sendo criada a campanha “Vacina Para Todos”.

Enquanto a vacinação não começa, as associações e empresas que movimentam o setor do Turismo no Brasil fazem questão de ressaltar o que está sendo feito para receber o viajante de forma responsável.

Quem se sentir à vontade para arrumar as malas vai encontrar protocolos e regras, mas é preciso, também, que cada um faça a sua parte, lembra Aldo Leone Filho, presidente da Agaxtur. Se o viajante não se sente confortável no momento, também vai encontrar um setor disposto a ajudar, ressalta o presidente Executivo do São Paulo Convention & Visitors Bureau, Toni Sando.

A BandNews FM entrou em contato com o ministério do Turismo e ainda aguarda um posicionamento.

Fonte: BandNews